Clube do Hipismo

Dia Internacional da mulher, hipismo o esporte da igualdade

Dentro da pista e no trabalho que envolve o esporte não existe diferenciação entre homem e mulher, cavalo ou égua, lá dentro da pista, são iguais e temos grandes campeãs.

O sucesso da mulher no hipismo é tão evidente que não mais reparamos se quem está na pista ou ganhou foi uma mulher ou um homem ou, desculpe vou colocar aqui por respeito aos animais, uma égua ou cavalo.

Banner Thaty Aulas
A técnica, a capacidade, a plasticidade não têm distinção e, aproveito para colocar, que isso não se resume aos dois sexos e sim a todos os gêneros e idade.

Nomes como Edwina Tops Alexander, Charlotte DuJardin, Isabel Werth, Christine Stückelberger, Elisabeth Theurer, Laura Kraut, Bezzie Madden, Meredith Michaels-Beerbaum, entre inúmeras outras que conquistaram Olimpíadas e mundiais competindo em igualdade são o exemplo.

A democracia no hipismo não está só nas atletas, mas no todo, temos tratadoras, batedor de baia, instrutoras, veterinárias e muitas outras posições ocupadas por mulheres com naturalidade.

Não vamos nos iludir, o trabalho é duro e pesado para todos, não é só glamour que vemos nas pistas, até ai tem muita coisa e trabalho por traz que é feito.

E mais até em algumas atividades as mulheres são consideras ter melhor desempenho e atitude ao lidar com os cavalos (éguas), o que já foi fonte de estudos e comparação.

Portanto aqui vai nosso PARABÉNS pelo dia internacional das mulheres e o agradecimento pelo que elas têm feito na evolução do esporte hípico.

Dia Internacional da Mulher
Dia Internacional da Mulher