Banner Thaty Aulas
Como parte de suas medidas destinadas a minimizar o impacto do surto de Covid-19 no calendário da FEI, a FEI adotou uma nova política para calcular o ranking mundial de 1 de abril até que o calendário volte ao normal. A nova política foi discutida inicialmente com o International Jumping Riders Club (IJRC) especificamente para o Longines Jumping Rankings , mas agora será usada para cada uma das disciplinas em que um período de 12 meses é usado para os cálculos.

A partir de 1 de abril de 2020, o período durante o qual os pontos do ranking permanecem válidos nos saltos (Longines Rankings), Eventing, Dressage e Para Dressage será prolongado por um mês e continuará sendo prolongado por um mês adicional a cada novo ranking até a competição o calendário volta ao normal.

Os pontos ganhos nas competições de classificação em eventos que ocorrem durante o atual período afetado do Covid-19 continuarão a contar, e o número máximo de resultados contados para cada atleta permanecerá, ou seja, para os 30 melhores rankings de salto em Longines; Dressage best oito; Eventing e Para Dressage melhores seis.

As classificações para as outras disciplinas da FEI – Direção, Resistência, Salto e Rédea – são calculadas em um período fixo (ano civil ou outro período fixo) para permanecerem intocadas. A mudança nas Regras de Condução, que significa que a classificação da disciplina será baseada em 12 meses consecutivos, não entra em vigor até 1 de janeiro de 2021.

Para saltos, eventos, adestramento e adestramento para, será aplicado o seguinte sistema:

– Os rankings estabelecidos após 29 de fevereiro de 2020 permanecem inalterados (pontos válidos por 12 meses: melhores resultados em eventos que ocorrem entre 1 de março de 2019 e 29 de fevereiro de 2020)

– As classificações estabelecidas após 31 de março de 2020 foram calculadas com base nos melhores resultados em eventos que ocorrem entre 1 de março de 2019 e 31 de março de 2020 (pontos válidos por 13 meses)

– As classificações estabelecidas após 30 de abril de 2020 serão calculadas com base nos melhores resultados em eventos que ocorrem entre 1 de março de 2019 e 30 de abril de 2020 (pontos válidos por 14 meses)

– As classificações estabelecidas após 31 de maio de 2020 serão calculadas com base nos melhores resultados em eventos que ocorrem entre 1 de março de 2019 e 31 de maio de 2020 (pontos válidos por 15 meses)

– e assim por diante até que o calendário da competição retorne ao normal.

Um grupo de trabalho recomendará ao Conselho da FEI em que momento o calendário da competição retornou ao normal em todo o mundo. A partir dessa data, os rankings continuarão sendo calculados nos prazos estendidos acima, garantindo que sempre haverá pelo menos 12 meses de competições normais incluídas no cálculo dos rankings.

O novo sistema fornece condições equitativas para todos os nossos atletas, pois ainda é possível obter pontos no ranking em países onde o esporte pode continuar, independentemente do período de tempo em que a situação atual persista, mas atletas em países onde o esporte está suspenso não vai perder pontos. Os pontos no ranking de um atleta só podem melhorar, não diminuir durante esse período, pois o número relevante de melhores resultados em cada disciplina ainda se aplica.

Doze meses após o calendário da competição retornar ao normal em todo o mundo, o período durante o qual os pontos de classificação permanecem válidos será reduzido em um mês a cada nova classificação até que o período padrão de 12 meses seja atingido.