A copinha entre a EFICIÊNCIA e a EFICÁCIA

Posição

Quando estávamos conversando sobre como seria a Copinha, vários modelos vieram a nossa mente e também os problemas da sua efetivação, essa discussão girava basicamente entre a EFICIÊNCIA e a EFICÁCIA, como criar um modelo para apoiar a evolução dos participantes.

Como sabemos, no hipismo salto se você fizer o menor tempo e não derrubar nada, ganhou, independentemente de como você montou, isso é EFICÁCIA, mesmo em competições de tempo ideal, se chegar mais perto do tempo, ganhou, portanto já cansamos de assistir montadas incompatíveis com o resultado.

Clique aqui e acesse o Manual de Equitação da Federação Paulista de Hipismo

Bom, tive vontade de escrever sobre esse tema em razão da minha última pista na Copinha, foi eficaz, mas horrível, é bom lembrar que não sou um “atleta” de futuro, apenas gosto do esporte e comecei a montar com 50 anos.

Se não tivéssemos optado por isso, estaríamos renunciando ao principal, que é a formação, conversamos muito em usar outra forma para quem salta de 1 metro acima, outro modelo, mas a decisão foi pela formação, pela oportunidade dessa turma não ficar com a pressão do tempo e se dedicar só a montada em uma prova.

É bom lembrar que quando se compete, para chegar ao desempate é necessário fazer uma pista limpa dentro do tempo definido, aí os fundamentos são essenciais, EFICIÊNCIA.

É fato que perdemos alguns participantes que fizeram só a primeira etapa, desconfio até que foi em razão da avaliação técnica não esperada, digo isso porque acompanho o nosso esporte e quando você passa a “saltar alto”, sente que já sabe tudo, se já ganhou, aí então fica pior.

Em todos os esportes o fundamento é essencial para o resultado, são os pequenos detalhes que darão o pódio, a copinha é a oportunidade TODOS inclusive quem “salta alto” competir para calibrar.

É a oportunidade de alguém fora do seu meio olhar e alertar para as oportunidades de melhoria.

Tem um atleta de ponta pelo qual tenho grande administração, que tive a oportunidade de treinar no manege dele por 6 meses (disse treinar, não aprender o que é mais difícil para mim), ele, quando está sob pressão, é EFICAZ, não faz uma montada perfeita, mas é seguro, porém, durante a classificação para o desempate, monta perfeitamente é EFICIENTE, pois tem todos os fundamentos.

Um ótimo exemplo de EFICIÊNCIA e EFICÁCIA aqui no Brasil é o José Roberto Reynoso, filho do Alfinete, tive a oportunidade de assistir algumas provas dele ao lado do Dr. Ênio Monte, por quem tinha admiração, que sempre me dizia ser o Reynoso, até aquele momento, quem montava melhor, mas ainda não como o pai, de quem Dr. Ênio era um admirador, o melhor ginete que ele tinha visto.

Para quem não conhece, Dr. Ênio Monte (falecido recentemente), foi um apaixonado pelo esporte, ajudou a cria a raça BH e a Andaluz Brasileira, escreveu para Federação Paulista de Hipismo o manual de equitação e sempre me contava histórias que infelizmente se foram com ele.