Campeonato Brasileiro de Amazonas, mais de 300 conjuntos na SHP

Mariana Frauches vem com dois cavalos na liderança do Amazonas Top (Luis Ruas)

Único torneio 100% feminino ao ano conta com 295 participações nas séries 1, 1.10, 1.20 e 1.30m e na 1ª decisão por equipes São Paulo faturou ouro. Vale lembrar que, exceto nesse evento especial, o hipismo é o único esporte olímpico em que homens e mulheres competem em condições de igualdade

O Campeonato Brasileiro de Amazonas – único torneio de hipismo 100% feminino no hipismo – na Sociedade Hípica Paulista já está em pleno e segue até domingo, 11/10. Encontram-se a postos 295 conjuntos (amazonas x cavalo) disputando as séries a 1, 1.10, 1.20 e 1.30 metro com percursos idealizados pelo course-designer internacional Gabriel Malfatti. Na série Amador Top, 1.30m, a 2ª das três parciais já está concluída e quatro amazonas estão zeradas rumo a final individual no domingo: a amazona da casa Stephanie Behar Braga com GR Armani, a mineira Mariana Frauches Chaves com duas montarias Dunoville V e Carthagena, e a paranaense Jessica Carvalho de Sá com Abril Grancento.

Nessa sexta-feira, 9, também foi decidida a primeira final por equipes e 2ª parcial individual na série Amazonas 1.20m em que São Paulo triunfou sem um único ponto perdido com Ana Carolina Borja de Almeida / Caprice van de Hermitage, Carolina Possas Cereser / História Método, Fernanda de Araujo Pereira Yunes / Frederico SI e Flavia Junqueira Lopes / Crystal Santa Dalila. A equipe do Mato Grosso do Sul foi vice, 30 pp. Ao todo, 13 amazonas vêm na liderança da competição sem faltas no campeonato.

Na série Amazonas B, 1 metro, nada menos que 47 dos 110 conjuntos zeraram a 1ª parcial e na Amazonas A, 1.10m, 37 entre 88 conjuntos zeraram a 1ª prova, prometendo acirradas disputas na decisão por equipes e individual. Nesse sábado, 10, acontecem as finais por equipes e 2ª qualificativa individual das séries Amazonas A, 1.10m, e Amazonas B. Já no domingo, 11, tem decisão individual entre os melhores conjuntos das quatro séries de 1 a 1.30 metro.

E sempre vale sempre lembrar que o hipismo é o único esporte olímpico em que homens e mulheres competem em condições de igualdade e a idade definitivamente não é um fator limitante. Assim o Brasileiro de Amazonas ganha em charme mostrando também a força feminina no esporte que no Salto conta com maior número de adeptas na base do esporte, uma vez que no Senior Top (rendimento máximo) os cavaleiros são ampla maioria.

O evento é fechado ao público e segue normas de prevenção à Covid-19 estabelecidas pela Prefeitura e Governo Estado de São Paulo. Todas as disputas do Brasileiro de Amazonas tem transmissão ao vivo pela SHPTV.

SHPTV >>> http://shp.org.br/noticias/salto/transmissao-shptv-campeonato-brasileiro-de-amazonas/

Final por equipes Amazonas 1.20m

Campeã Federação Paulista de Hipismo – 0 pp
Ana Carolina Borja de Almeida / Caprice van de Hermitage
Carolina Possas Cereser / História Método
Fernanda de Araujo Pereira Yunes / Frederico SI
Flavia Junqueira Lopes / Crystal Santa Dalila

Vice Federação Sul Matogrossense de Hipismo – 30 pp
Cecy Mendes Gonçalves da Mota / Mc Gloria Thunder
Julia Moraes Cintra Modelli / Osama Tok
Lucilene dos Santos Barros / Rotterdam 3k
Bettina Rojas Bastos Mello / Icaro JMen

Resultado completo >>> http://www.fph.com.br/calendario/ListaProvas.aspx?ID=2154