O Conselho da Federação Equestre Internacional (FEI) tomou a decisão na quinta-feira de não reabrir a questão na Assembleia Geral do órgão governante e de implementar a exigência de capacete de proteção a partir de 1º de janeiro de 2021.