Paulista de Hipismo alega ser credora da CBH e exige poder votar

Bárbara Laffranchi e Kiko Mari

A novela sobre a cassação do direito de a Federação Paulista de Hipismo (FPH), principal do país, votar na eleição da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH), ganhou um novo capítulo. A entidade estadual diz agora que o órgão máximo da modalidade é que deve para a federação, que, por isso, não pode ter retirado o seu direito de escolher o próximo presidente da CBH. A confederação nega a dívida e chama a alegação de “manobra”.

COPA Virtual de Salto 2021 Clube do Hipismo

No começo da semana, a CBH informou que São Paulo, onde se concentra a maioria dos atletas de ponta, a maioria das competições e a maioria dos criadores, não poderia votar na eleição da próxima sexta-feira, dia 29. A justificativa é que a FPH tinha uma dívida de R$ 2,7 mil na virada do ano, prazo para regularização de pendências, relativa ao não pagamento da taxa de realização de um torneio de adestramento.

Paulista de Hipismo alega ser credora da CBH e exige poder votar

fonte: UOL, clique no link acima e veja a matéria completa