José Roberto Reynoso vence GP Internacional e o Clássico em Curitiba

José Roberto e Cornet D Or JMen a caminho da vitória do Clássico (Emerson Emerim)

Sociedade Hípica Paranaense recebeu a tropa de elite do hipismo brasileiro, entre 20 e 24/4. Em sua habitual forma, o top paulista José Roberto Reynoso Fernandez Filho venceu as principais disputas internacionais e nacionais e a paranaense Giovanna Sobania a concorrida Copa Ouro

O primeiro evento com chamada internacional do ano no Brasil, o CSI-W de Curitiba, na Sociedade Hípica Paranaense terminou na sexta-feira, 23/4, com vitória de José Roberto Reynoso Fernandez Filho. O cavaleiro paulista Zé Roberto, pentacampeão brasileiro senior top 2020/2019/2018/2016/2015, montando Azrael W venceu o GP, a 1.40/1.60m, disputado em duas voltas com único duplo zero em 62s41 na 2ª volta. A dupla já havia garantido o 1º posto na qualificativa do GP em 21/4.

Ao todo 17 conjuntos estiveram em pista no GP com armação da course-designer internacional Marina Azevedo. Sagrou-se vice-campeão o cavaleiro de Brasília Rafael Rodrigues dos Santos montando Caramel JMen que registrou seis pontos perdidos (pp) na 1ª volta e zerou a 2ª em 71s45.

Sem faltas na 2ª volta, em 65s46, e 9 pp trazidos da 1ª volta. Luiz Felipe Pimenta Alves, também radicado em Brasília, com Hour Blue Método, garantiu o 3º posto. A disputa com armação da course-designer internacional Marina Azevedo distribuiu R$ 100 mil em premiação.

Já no sábado, 24/4, o Clássico, válido pela série nacional, encerrou a competição. Zé Roberto voltou a levar a melhor. Dos 39 conjuntos, quatro foram ao desempate e somente dois voltaram a zerar. Mais uma vez José Roberto Reynoso Fernandez Filho montando Cornet D´ Or JMen, de apenas 9 anos recém completos garantiu o topo do pódio com perfeito, 50s42.

Sagrou-se vice-campeão o jovem talento mineiro Gabriel Kayan Soares Magalhães montando Nutreal Hex-lup, sem faltas, em 54s33. O top paulista Bartholomeu Bueno de Miranda apresentando Dorlanda, chegou em 3º lugar, na boa marca de 50s74, duas faltas.

Complementando as principais disputas da série nacional na noite da quinta-feira, 21/4, 66 conjuntos disputaram a sempre concorrida Copa Ouro, a 1.35m, que contou com dez conjuntos no desempate. Fato é que a paranaense Giovanna Sobania montando Atomo Clasi, um lusitano em plena forma aos 18 anos e meio, novamente fez jus a condição dupla voadora contabilizando mais uma de suas inúmeras vitórias com percurso limpo na imbatível marca de 33s97.

Em 2º lugar chegou Pedro Paulo Cordeiro, amazonense radicado em São Paulo, com Shy Boy, pista limpa, 36s21. Luciana Camargo, paranaense que também treina em São Paulo, garantiu o 3º posto, montando Tindara JMen, sem faltas, 37s98.


Resultado completo.

 

Colaboração: Carola May