Time Brasil de Salto é 3º na concorrida Copa das Nações no 88º CSIO5* de Roma

equipe da Bélgica

Bélgica garantiu ouro e Alemanha, prata, ambas com 4 pontos. Brasil terminou muito bem com 8 pontos empatado com a França. O técnico Philippe Guerdat e Pedro Paulo Lacerda, chefe de equipe, tem até 21/6 para definir a lista de atletas nomeados para Tóquio e a equipe precisa estar definida até 5/7.

Nessa sexta-feira, 28/5, o Time Brasil de Salto garantiu a 3ª colocação na concorrida Copa das Nações no 88º CSIO de Roma, na Piazza de Siena, disputada a 1.60m, sob dois percursos percursos idealizados pelo italiano Uliano Vezzani. O estrelado Time Brasil formado por Luiz Francisco de Azevedo / Comic – (4)/0, Yuri Mansur / QH Afons Santo Antonio – 0/0, único duplo zero, Luiz Felipe de Azevedo Fº / Hermes van de Vrombautshoeve – 4/0 e Rodrigo Pessoa / Carlito´s Way 6 – 4/(não saltou) fechou com apenas 8 pontos perdidos (pp) empatado com a equipe da França. Ambas as equipes fecharam com apenas uma falta a mais que as equipes campeã e vice. A cada rodada, as equipes têm direito ao descarte do pior resultado (colocado entre parênteses para diferenciação).


Das 12 equipes, as oito melhores habilitaram-se para a 2ª volta e, ao final, as equipes Bélgica e Alemanha – que fecharam com apenas 4 pontos (1 falta), delegaram um conjunto cada para ir ao desempate na corrida pelo ouro. A Bélgica levou a melhor no desempate e faturou o titulo com Olivier Philippaerts / H&M Extra – 0/(12) Yves Vanerhasselt / Jeuneese – (4)/0, Jerome Guery / Quel Homme de Jus – 0/0 e Gregory Wathelet / Nevados S – 0/4 que no desempate fechou sem faltas em 36s01. Também com desempate sem faltas em 36s83 de Kendra Claricia Brinkop / Kastelle Memo, ao lado de Marcus Ehning / Calanda 42 – (8)/(4), Patrick Stühlmeyer / Varihoka du Temple – 0/0 e David Will / C Vier 2 – 0/4, a Alemanha foi vice.


O campeão olímpico Rodrigo Pessoa com Carlito´s Way não saltou a 2ª volta, uma vez que todos os três outros integrantes da equipe zeraram a 2ª passagem e como era o último a largar o resultado não mudaria, porém caso as primeiras duas equipes também fechassem com oito pontos iria ao desempate para decisão do 1º lugar.

Rumo a Tóquio

Pedro Paulo Lacerda, chefe de equipe do Brasil, que está em Roma ao lado do técnico Philippe Guerdat, gostou do resultado. “O Brasil foi muito bem nesse início da reta final de seleção e observação para formação da equipe em Tóquio. Todos nossos cavaleiros tiveram uma grande atuação. Agora vamos decidir a formação das nossas equipes nas próximas Copa das Nações 5* em St Gallen (Suíça) e La Baule (França) e uma 3* em Peelbergen (Holanda).


A comissão técnica do Time Brasil de Salto formada pelo técnico Philippe Guerdat, Pedro Paulo Lacerda, chefe de equipe, Rodrigo Sarmento, diretor técnico, e ainda ao lado do conselheiro Nelson Pessoa, tem até 21 de junho para enviar a lista de atletas nomeados para os Jogos Olímpicos e a equipe precisa estar definida até 5 de julho. 

O Salto em Tóquio começa dia 3/8 com a 1ª qualificatória individual e no dia 4 tem a definição do pódio individual. A 1ª qualificatória por equipe acontece no dia 6 e a final no dia 7.

A FEI estabeleceu um novo formato a partir das Olimpíadas de Tóquio que aumenta o número de países competindo, mas com equipes menores, três aos invés quatro membros (e sem descarte). 

Campeã Bélgica – 4 pontos
Desempate: 0/36s01

Vice-campeã Alemanha – 4 pontos
Desempate: 0/36s63

3ºE Brasil – 8 pontos
3ºE França – 8 pontos


5º EUA – 9 pontos
6º Suécia – 12 pontos
7º República Tcheca – 17 pontos
8º México – 36 pontos
Não se qualificaram para a 2ª volta
9º Irlanda – 12 pontos
10ºE Japão – 20 pontos
10ºE Itália – 20 pontos
12º Egito – 24 pontos

Resultado completo. 

 

Colaboração:  Carola May