Henrique Tielas e Rafael Ribeiro faturam Desafio carro x cavalo Stuttgart Porsche com ampla margem

O “Desafio carro x cavalo Stuttgart Porsche” ganhou uma adesão extra nesta 31ª edição do Indoor da SHP: quem abriu a disputa foi uma carruagem atrelada a dois cavalos, Dandy e Lei, da raça Welsh Cob, conduzidos por Ana Carolina Borja, que disputou ao lado do cavaleiro olímpico José Roberto Reynoso Fernandez. A dupla fechou a apresentação em 91s98, tempo que viria a lhe garantir o 6º posto.

No desafio carro x cavalo, a primeira dupla a largar foi Rafael Ribeiro montando Robin Wood e Henrique Tielas pilotando a Porsche Macan que cravaram 76s21 na soma dos dois tempos, percurso a cavalo e do carro, deixando uma difícil missão para as outras seis duplas que largariam na sequencia. Ninguém conseguiu e a dupla acabou vencendo com ampla margem de 6s88 sobre a 2ª colocada .

O campeão Henrique Tielas Moreira, vice-campeão do Desafio em 2020, comemorou emocionado o inusitado título com direito a torcida da platéia, já que também é cavaleiro e monta na Sociedade Hípica Paulista. “O carro tem muita agilidade, uma resposta instantânea, pode pôr o pé e confiar, ele passa toda a tração para o chão. É uma brincadeira super divertida, super empolgante”, disse o tricampeão paulista (motores Honda) e campeão brasileiro (Honda). Henrique Tielas entrou para a história do karting nacional ao tornar-se o primeiro vencedor de provas de arrancada no Brasil. Em 2020 estreou na categoria Parilla no campeonato brasileiro representando a montadora Thunder Technologic, obtendo 100% de aproveitamento.

Rafael Ribeiro, um dos cavaleiros mais velozes em atividade no país comemorou pelo segundo ano consecutivo a vitória no Desafio, desta vez montando Robin Wood. Em 2020 o título foi conquistado na parceira com Ewerton Brandão Filho. “É adrenalina o tempo inteiro, a prova é super empolgante, é divertida, todo ano a gente faz questão de vir e prestigiar. Ganhei o ano passado, esse ano foi o bicampeonato. O carro é fenomenal, ainda mais quando acelera” comemorou Ribeiro.

A dupla vice-campeã, formada por Luis Carlos Martins e Nicolas Dattelkremer montando Don Juan de Muze, que largou em 5º fechou a apresentação em 83s09. O 3º lugar do pódio ficou para a dupla Marcelo Valentini e Cesar Almeida montando Razhaida Tok que cravou 83s77.

Classificação completa

O 4º lugar ficou com a dupla Jacques Quartiero e Andréa Guzzo Muniz Ferreira montando CS Einster no tempo de 87s96 com uma penalização da amazona. $m 5º lugar se posicionou a última dupla a entrar em pista, o campeão de 2020 Ewerton Brandão Filho e Rodrigo Chave Nunes montando Frisbee Cooper no tempo de 90s93 com desconto de uma falta do cavaleiro que levantou a plateia com uma inesperada cambalhota assim que desceu do cavalo.

O resultado da apresentação de Ana Carolina Borja, na Atrelagem, e de Zé Roberto Fernandez Filho também entrou na classificação. A dupla ficou em 6º lugar no tempo de 91s98.  Amazona versátil, Carol compete no Salto e no Adestramento, mas é a Atrelagem sua maior paixão. José Roberto Reynoso Fernandez Filho, integrante do Time Brasil em Londres 2021, é o mais premiado ginete em atividade no Brasil é pentacampeão brasileiro senior top (2020/2019/2018/2016/2015) e sete vezes campeão do ranking brasileiro.

Por erro de percurso dos pilotos duas duplas foram eliminadas: Ricardo Mauricio e a amazona Flavia Helena Junqueira Lopes montando Miss Sunshine (88s88) e Carlos Eduardo Passeti, o Cadu, estreante no desafio, que formou dupla com Fernanda Dib montando Kamilla II G (93s47).

Por dentro da prova

O primeiro a largar é o cavaleiro, que a cada derrube de obstáculo é penalizado com o acréscimo de quatro segundos ao tempo final. Assim que o cavaleiro termina seu percurso ele desce do cavalo, entra no Porsche pela porta do acompanhante, e aí é a vez do piloto acelerar para cumprir um percurso delimitado por cones dispostos entre os obstáculos na mesma pista de areia. Cada cone tem uma bolinha de tênis em cima, que, se derrubada, tira quatro segundos do tempo final do piloto. Caso o cavaleiro ou o piloto errar o percurso, a dupla é eliminada. Vence a prova a dupla que fizer o melhor tempo, já descontadas as penalidades.

Colaboração: Rute Araujo