Final Nacional de Paleteadas define campeões do ciclo do Cavalo Crioulo

Vencedores Força A - Crédito Fagner Almeida

Nesta Final Nacional de Paleteadas, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), foram 2.984 animais que participaram deste ciclo de Paleteadas, subindo posições até chegar a grande final, que aconteceu neste domingo, 10 de outubro, onde os dez melhores paleteadores, entre os 40 finalistas da Força A, foram consagrados na pista de Esteio. Esta final ainda distribuiu R$ 20 mil em premiações.

Com uma média final de 76,500 pontos, a dupla Mario dos Santos Suñe e Carlos Silva Loureiro de Souza foi consagrada a Campeã Nacional de Paleteada – Força A deste ciclo. Montando a égua Campana Espiga e o cavalo Campana Condado, ambos da criação de Mário Moglia Suñe, a dupla, que vinha com um bom desempenho consistente ao longo dos três dias de prova, garantiu a elevação ao topo do pódio após atingir 25 pontos de média na etapa deste domingo.

Conhecido nas Paleteadas por todo o Estado e por países vizinhos, Carlos Silva Loureiro de Souza, mais conhecido como Caco Souza, traz na bagagem várias conquistas alcançadas, incluindo o título máximo da Força A da Paleteada em 2020, além de levar para casa o título da “Copa do Mundo do Cavalo Crioulo”, na ExpoFICCC 2018. Ao formar a dupla com o “amigo-irmão” Mario Suñe, Caco recorda: “Os nossos pais sempre foram muito amigos e por essa amizade, eu sempre convivi muito na casa do Mario e, como ele bem disse, a gente tem uma amizade de irmãos. Um irmão mais novo que eu tenho e graças a Deus tive a oportunidade de começar a correr com ele bem novo, com 14 anos, e vi já vários títulos do Mario em diversas modalidades”. O ginete destaca o merecimento de Mário ao ser campeão e vice-campeão num mesmo ciclo: “Ele merece e não é de hoje. Isso podia ter sido há muitos anos, mas hoje completou tudo o que ele merece. E que venham muitos mais títulos”, frisou.

Satisfação e orgulho, duas palavras que resumem a emoção de, pela primeira vez, sagrar-se campeão nacional de Paleteada para o ginete Mario dos Santos Suñe. Logo após a premiação, Suñe também fala em “apenas agradecer a todos, à família, principalmente agradecer meu ‘irmão’. Eu comecei no costado dele e hoje a gente tá aqui podendo ser campeões juntos. Era um sonho e esse sonho graças a Deus se concretizou. Apenas agradecer a todos”, observou.

Já no sábado, 9 de outubro, foi o dia de conhecer os quatro Campeões Nacionais de Paleteada de 2021 na Força B. A final trouxe para a pista as 20 duplas finalistas na categoria, com uma premiação que, acumulada, chegou a R$ 10 mil na modalidade que transforma a lida campeira em competição e reúne família e amigos na casa do Cavalo Crioulo. As 20 duplas classificadas disputaram placa a placa pelo lugar mais alto do pódio.

Quem chegou na frente, com 78,880 pontos, foi a parceria formada por Gabriel Bianchini Soares, montando Touro Passo Utopia, e Edilson Fan Pereira, montando Basca Balaqueira, levando para casa o troféu e o prêmio de R$ 4 mil. Edilson Fan Pereira lembra que, mesmo conhecendo os pais da sua dupla há muito tempo, foi somente neste ciclo que ele e Gabriel se juntaram para correr na Paleteada. O ginete Gabriel Bianchini Soares fala sobre o seu sonho de ser campeão. Para ele, “estar presente já é uma grande vitória, não é fácil correr todo o ciclo e conseguir boas notas” e deixa o recado de “nunca desistir dos seus sonhos”, declarou.

Foto: Fagner Almeida/Divulgação
Texto: Redação ABCCC

 

COPA Virtual de Salto 2021 Clube do Hipismo

Mais informações sobre a ABCCC

 

Site: www.abccc.com.br

Facebook: www.facebook.com/cavalocrioulooficial

Instagram: @cavalocrioulooficial